Visão geral

A disciplina PRO2715 é oferecida pelo Departamento de Engenharia de Produção (PRO) da Escola Politécnica (EP) da Universidade de São Paulo (USP). São 80 vagas por ano, sempre no primeiro semestre. A disciplina é obrigatória para o curso de Engenharia de Produção e pode ser cursada como optativa por alunos de outros cursos.

O objetivo da disciplina PRO2715 é capacitar os alunos para participar de equipes de desenvolvimento e para liderar o desenvolvimento de novos produtos, criando soluções para os problemas da sociedade e para aprimorar a qualidade de vida das pessoas.

Na disciplina PRO2715, os alunos trabalham em equipes para desenvolver um novo produto. As equipes são formadas por 4 a 5 alunos. No início do semestre, cada uma das equipes apresenta uma idéia de produto a ser desenvolvido. O requisito é que se trate de um produto físico, minimamente complexo (diversos componentes envolvendo mais de uma área da engenharia – mecânica, eletrônica, software etc.).

Ao longo do semestre, o desenvolvimento do produto passa por três fases – projeto informacional, projeto conceitual e projeto detalhado, que termina com a construção de um protótipo. O projeto dos alunos é desenvolvido de acordo com tais fases. No final de cada fase, as equipes apresentam um relatório de final de fase, para avaliação pelos professores.

Em cada uma dessas fases, são realizados três tipos de aulas:

  • Aula introdutória sobre a fase do desenvolvimento, explicando as atividades que devem ser realizadas;
  • Aulas teóricas sobre abordagens, métodos e ferramentas para o desenvolvimento de produtos;
  • Aula de atendimento sobre o projeto, após a entrega do relatório das equipes, para a respectiva fase.

Ao final do curso, é realizada uma grande apresentação final, na qual cada uma das equipes demonstra o seu protótipo em funcionamento.

Os dois melhores trabalhos de cada ano são premiados (veja prêmio P&G).

Durante o curso, são realizadas algumas palestras ministradas por instituições e empresas parceiras. O intuito dessas palestras é enriquecer a discussão sobre desenvolvimento de produtos, agregando conhecimentos adicionais externos.

Veja abaixo o cronograma da disciplina PRO2715 em 2011:


Em termos de abordagem de ensino e de referencial teórico, a disciplina segue 5 principais linhas, listadas abaixo:

  1. Enfoque prático aplicado: historicamente, a disciplina PRO2715 valoriza muito a aplicação prática da teoria de desenvolvimento de produtos pelos alunos. Tal enfoque é evidenciado pela grande importância dada ao projeto de cada uma das equipes de alunos, que resultam em um protótipo funcional no final do curso.

  2. Utilização de um Modelo de Referência para o Processo de Desenvolvimento Produtos: para desenvolver o produto ao longo da disciplina, é aplicado o processo proposto por Rozenfeld et al (2006). Tal processo indica as atividades a serem realizadas e os métodos e ferramentas empregados. Mais especificamente, a disciplina aborda as fases de projeto informacional, projeto conceitual e projeto detalhado propostas por Rozenfeld et al (2006).

  3. Emprego da abordagem de Stage Gates: os projetos das equipes dos alunos são avaliados de forma sistemática entre as fases do desenvolvimento, em marcos denominados Stage Gates. Para passar de uma fase para a próxima, cada equipe apresenta um relatório que é revisado com os professores.

  4. Gestão de dados do desenvolvimento com base em PLM (Product Lifecycle Management): atualmente, os dados de desenvolvimento são gerenciados individualmente de forma descentralizada pelas equipes de projeto. Os conceitos de gestão de dados com apoio de sistemas PLM são somente apresentados aos alunos. Para 2012, está prevista a aplicação de um sistema PLM para apoiar o trabalho das equipes.

  5. Emprego da abordagem de Design Thinking: essa é a mais nova linha conceitual sendo incorporada na disciplina. O Design Thinking evidencia o papel central do usuário do produto e de seus requisitos para guiar o desenvolvimento. Atualmente, aspectos do Design Thinking são demonstrados para os alunos. Em 2012, tais conceitos devem ser integrados no fluxo de trabalho das equipes.


A escolha do tema do produto a ser desenvolvido pelos alunos é livre. Entretanto, o produto deve solucionar um problema ou atender uma necessidade existente na sociedade. Como sugestão, a cada ano são indicados temas centrais para serem trabalhados pelos alunos. As equipes podem então optar por uma proposta de tema ou seguir um dos temas centrais. Em 2011, os temas centrais são: (1) produtos para pessoas com necessidades especiais e (2) produtos com impacto social e com foco em sustentabilidade.